Contador de visitas

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Mato Grosso
Acusado de estupro é procurado pela Policia por transportar 24 kg de drogas na fronteira
Acusado de estupro é procurado pela Policia por transportar 24 kg de drogas na fronteira
 Casal que estava com Bruno (procurado) acabou preso na barreira do Exército


 Um homem foragido da Justiça esta sendo procurado pela Polícia Judiciária Civil, acusado de transportar 24 quilos de pasta-base na região de fronteira. O suspeito, Bruno da Silva Santos, de 29 anos, está com a prisão preventiva decretada pela Justiça da Comarca de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a Oeste), por tráfico de drogas. Bruno já responde por um crime de estupro de vulnerável, As investigações conduzidas pela Delegacia de Polícia do município de Vila Bela da Santíssima Trindade, iniciaram no dia 24 de junho deste ano, quando um pelotão do Exército Brasileiro prendeu um casal em flagrante. Na ocasião, José Lucivan de Oliveira Luna, 26, e Ariele Gomes de Oliveira Luna, 27, foram surpreendidos pelos militares da força armada, quando chegavam à cidade de Vila Bela, vindo da gleba Seringal, em um veículo GM Corsa Sedã. No momento em que os suspeitos avistaram a barreira, uma terceira pessoa fugiu carregando um saco com 24 quilos de entorpecentes. Na fuga, o suspeito acabou abandonando a droga e entrou no matagal às margens da estrada que dá acesso a fronteira boliviana, conseguindo escapar nadando pelo rio. Os suspeitos, José Lucivan e Ariele foram detidos e encaminhados a Delegacia de Polícia, onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Em seguida os investigadores realizam diligências para prender a terceira pessoa e outros possíveis comparsas que faziam a escolta dos veículos que transportam a droga. No levantamento de informações, Bruno foi identificado e com indícios de envolvimento com a quadrilha, teve sua prisão preventiva representa pela autoridade policial, sendo prontamente deferida pela Justiça.
DE MOTORISTA DE CAMINHÃO DE MUDANÇA A UM DOS HOMENS MAIS RICOS DO BRASIL APÓS UM ROMBO AINDA IMPUNE DE QUASE 5OO MILHÕES NO BANCO DO BRASIL !!!

Otaviano Pivetta, o da Cooperlucas, acusa adversário de gostar de 'mamata'. Chega a ser engraçado, partindo logo dele!

 Por Mário Marques de Almeida (Página Única) - Nos programas humorísticos das décadas de 80 e 90 fazia sucesso um quadro em que dois personagens interpretavam os papéis de primos, um rico e outro pobre. Mas, eis que esse velho quadro da TV é reeditado na política mato-grossense, desta feita com novos personagens, a saber: o ricaço Otaviano Pivetta, do PDT, prefeito de Lucas do Rio Verde, e dono de uma das maiores fortunas de Mato Grosso, acusando o médico Lúdio Cabral, assalariado da prefeitura de Cuiabá, de gostar de “mamata”! Pode? E Pivetta, o mesmo que foi um dos protagonistas suspeitos de participar do rumoroso escândalo de desvio de verbas da Cooperlucas, gosta de quê? Hein? O caso remete à cena cômica em que o primo rico, se esbaldando em dinheiro, sempre zombava do primo pobre com tiradas do tipo que o seu parente “chorava de barriga cheia”... Era cruel o sarro em cima da desgraça do pobretão! Antes de falar sobre a tal “mamata” de um profissional do SUS, que ganha um salário miserável. Pivetta ainda deve boas explicações à sociedade mato-grossense sobre o “milagre” da sua riqueza, construída em tempo recorde para quem chegou em Lucas do Rio Verde como motorista de um caminhão de mudança. Deixa de pirueta, "seo" Pivetta! Sua participação no caso Cooperlucas ainda não está suficientemente esclarecida. A Cooperativa pode ter falido, mas teve gente que alavancou fortuna! Os “esqueletos” do rombo da Cooperlucas ainda podem ressuscitar nessa campanha eleitoral!
Mulher é sequestrada, espancada e estuprada até morrer 


 Uma mulher 32 anos, Samya Lycoia, foi espancada, estuprada ate a morte,em Lucknow, na Índia. A vítima era viúva e mãe de dois filhos. A mesma teria ido à procura de um apartamento para alugar, quando foi sequestrada, levada para um local de uma construção abandonada nas proximidades, espancada e abusada sexualmente tão severamente a ponto de causar hemorragia mortal.
Pai furioso espanca brutalmente estuprador ao flagrá-lo abusando de seu filho de 11 anos

Pai espancou brutalmente estuprador ao flagrá-lo abusando de seu filho de 11 anos
O estuprador em dois momentos diferentes dos seus 18 anos


 O pai, de 35 anos que não teve seu nome revelado, disse ao operador do serviço de emergência 911: “Eu acabei de encontrar um homem adulto molestando meu filho. Eu o tenho em uma poça de sangue agora para você, policial”. A polícia chegou à casa em Daytona Beach, na Flórida, EUA, para prender Raymond Frolander, de 18 anos, que estava inconsciente. O rapaz estava com várias contusões, lacerações, e inchaço, mostrando que havia passado por uma longa agressão física. “Ele está inconsciente?”, perguntou o policial. “Sim... eu bati muito forte, senhor”, respondeu o pai. O pai acrescentou: “Ele se levantou quando cheguei e suas calças estavam abaixo do tornozelo e nada mais precisa ser dito. Eu fiz tudo o que eu tenho o direito de fazer, mas eu não o matei”. O pai disse que havia saído de casa de madrugada para comprar comida e, quando voltou, ouviu um barulho estranho vindo do quarto do filho. Ele abriu a porta e encontrou Frolander realizando atos sexuais na criança. O garoto contou que estava brincando de videogames com os amigos, mas quando eles foram embora, Frolander o levou para o quarto e puxou suas calças. Ele ainda revelou que o adolescente estava cometendo abusos há 3 anos. O chefe da polícia disse que o pai estava apenas “agindo como pai” e não será acusado de nenhum crime pelo espancamento.
PERNAMBUCO 
RAPAZ EXECUTADO COM TIRO DE ESCOPETA NO PEITO 


 Às 3:00h desta Terça-feira (22), ligaram para o posto da Juriti em Caruaru PE), informando sobre uma pessoa deitada morta no acostamento. Guarnição da Policia Tática deslocou-se até o local e verificou que tratava-se de um rapaz encapuzado, portando  colete, e alvejado no peito por um tiro de escopeta calibre 12. Próximo ao mesmo foi encontrada um arma 380 e cerca de 10 munições intactas. O mesmo não possuía identificação. A Polícia investiga a execução.
CEARÁ 
Homem executado com tiros na cabeça quando pilotava moto



 FORTALEZA - Mais um homicídio a bala aconteceu agora pela manhã por volta das 06h00min de hoje quarta-feira, 23 de julho de 2014, na CE 356, estrada da fruta, próximo a comunidade de Poço Redondo, foi vitima o senhor Francisco de Diógenes Saldanha de 47 anos (Mano Diógenes) residente em Russas. O mesmo estava pilotando sua moto em direção a sua propriedade na zona rural do município quando foi alcançado por pessoas não identificadas que efetuaram disparos contra o mesmo, ao ser atingido  na cabeça a vitima perdeu controle da moto e desceu a terro da estrada já caindo sem vida. Ninguém sabe informar ainda o calibre da arma. Esse é o quadragésimo quinto em 2014 em Russas. (Plantão Policial 
FRIO E CALCULISTA, SILVAL BARBOSA VIRA COSTAS PARA ÉDER MORAES E DEIXA "HOMEM BOMBA" ENTREGUE AO PRÓPRIO INFORTÚNIO 
silval-maggi-oculos.jpg
Silval e Maggi numa boa, sorrindo, e Éder comendo "pão que o Diabo amassou", preso em Brasília

"Não iria produzir provas contra mim", diz Silval sob dispensa de depoimento

 TEXTO: A GAZETA - O governador Silval Barbosa (PMDB) conseguiu na Justiça Federal, em Mato Grosso, ser dispensado para testemunhar na defesa do ex-secretário de Estado, Eder Moraes, preso desde maio passado, acusado de praticar crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro. Eles são investigados na Operação Ararath desencadeada desde 2013 pela Polícia Federal. O processo no qual o chefe do Executivo é citado corre sob segredo de Justiça no Supremo Tribunal Federal (STF). Silval e o ex-governador, hoje senador Blairo Maggi (PR), foram arrolados como testemunhas de Eder pela defesa do acusado, que foi secretário de Estado na atual gestão e na administração do republicano. A decisão que dispensou Silval do depoimento, marcado para a próxima quinta-feira, foi dada no dia 17 passado pelo juiz federal Jeferson Schneider, da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, onde tramita o processo no qual Eder é réu. O senador também é um dos investigados na operação e recorreu à Justiça para suspender as investigações contra ele. “Meus advogados pediram para ser que eu fosse liberado porque estou sob sigilo no STF em assuntos que estão correlatos ao que estão me chamando como testemunha”, explicou o governador, na manhã de ontem, durante o ato de assinatura do “Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Indústria da Construção Civil”, em Várzea Grande, que contou com a presença dos ministros da Secretaria da Presidência da República, Giberto Carvalho e do Trabalho e Emprego, Manoel Dias. 

Segundo Sival, a Justiça ainda não fez qualquer convocação para ele depor, no caso em que é investigado. “Os advogados acharam por bem pedir a minha dispensa como testemunha para eu não poder produzir provas contra mim mesmo. Essa foi a fundamentação do pedido”, esclareceu o governador. Ele foi um dos alvos da 5ª fase da Operação Ararath. A residência do governador foi alvo de um mandado de busca e apreensão, porém, a Polícia Federal encontrou uma arma com registro vencido e ele acabou sendo preso. Eder, que está no presídio da Papuda no Distrito Federal, deve ser transferido para Cuiabá um dia antes para acompanhar as audiências. A esposa dele Laura Tereza Dias e o ex-secretário adjunto da Secretaria de Fazenda do Estado, economista Vivaldo Lopes, e o superintendente do BICBanco em Mato Grosso, Luiz Carlos Cuzziol, que chegou a ser preso em Cuiabá, também são réus neste processo.Existe a suspeita que dinheiro público possa ter sido utilizado para beneficiar interesses particulares. O pivô da operação, empresário Júnior Mendonça, citou os nomes de todos estes na sua delação premiada.
PATRÃO FURIOSO!
MARCÃO LEVA BRONCA ASSUSTADORA POR "TIRAR DO SUFOCO" INIMIGO HISTÓRICO DE DORILÊO LEAL

Funcionário dedicado e licenciado do Grupo Gazeta, o secretário de Comunicação do Estado, Marcos Lemos (FOTO) foi chamado às pressas na sede do patrão Dorilêo Leal, sendo obrigado a cancelar no início da semana vários compromissos agendados pela manhã. No local, segundo fonte do Cacetão, levou uma bronca de Dorilêo por estar "tirando do sufoco" um conhecido inimigo seu de longas datas, deixado no "escanteio" pelo ex- Carlos Rayel. De acordo com a fonte, Marcão ouviu tudo caladinho, prometendo ao final solucionar rapidamente o impasse.
......"ESSE OURO É NOSSO!", BRADOU  HOMEM FORTE DO "GRUPO BARBOSÃO"


.....Braço direito do pai governador Silval Barbosa nos negócios da família, agora que a mãe Roseli Barbosa encontra-se "exilada" em São Paulo,  o empresário Rodrigo Barbosa (FOTO) não viu com bons olhos, segundo fonte do Cacetão, a entrada do poderoso grupo Todimo  no ramo de mineração de ouro em Nossa Senhora do Livramento (MT), onde ficam as minas mais rendosas da família no Estado, suplantando até mesmo as do Nortão, em Matupá e região. O concorrente entrou forte, adquirindo áreas supostamente produtivas e já na mira do Grupo Barbosão para serem arrematadas. Só nos primeiros três meses de 2014, com chuva e tudo mais, o grupo "garimpou" 500 quilos do metal precioso nas minas de MT, RO e PA.
PÉSSIMA ESCOLHA DE RIVA COM MARQUETEIRO 


 Do CALDEIRÃO POLÍTICO: A maioria dos políticos de Mato Grosso gostam mesmo de ironizar, agora foi a vez do deputado estadual José Riva (PSD), candidato ao governo de Mato Grosso, ao escolher como seu marqueteiro Júlio Valmórbida, que estava lotado no gabinete do senador Blairo Maggi. Aliás, Blairo Maggi se não fosse senador, tanto faz para Mato Grosso, não existe nenhum projeto de relevância. Valmórbida como secretário de Comunicação só conquistou inimigos, pela péssima gestão à frente da secretaria. Espero, caso Riva ganhe o governo, que não queira colocá-lo novamente como secretário. Ai seu governo será um desastre total.
Parecer de ex-procurador-geral da República embasa defesa de Riva contra Taques no TRE 


 A defesa do candidato a governador José Riva (PSD) apresentou, na tarde desta terça-feira (22), contestação dos pedidos de impugnação apresentados contra a candidatura dele no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A coligação do candidato Pedro Taques (PDT) e o Ministério Público Eleitoral alegaram que Riva se encontra inelegível em função de condenações no Tribunal de Justiça. Na defesa, os advogados José Antônio Rosa e Rodrigo de Bittencourt Mudrovitsch demonstram que, além da condenação por órgão colegiado, são necessários três requisitos para que o candidato tenha sua candidatura impedida. São eles: dolo; sanção de suspensão dos direitos políticos; e condenação por ato de improbidade administrativa que importe lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito. Este último não está presente nas condenações do candidato Riva. Ainda, de acordo com jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é preciso acumular o prejuízo ao patrimônio público e o enriquecimento ilícito para que o candidato se enquadre na Lei da Ficha Limpa. A contestação apresentada pela defesa de Riva está embasada por um parecer do ex-procurador-geral da República Antonio Fernando Barros e Silva de Souza, que avaliou a situação jurídica do candidato.
José Riva destaca história vitoriosa de Jayme e crê que Rui Prado passa a ter chances reais na disputa por vaga ao Senado

José Riva destaca história vitoriosa de Jayme e crê que Rui Prado passa a ter chances reais na disputa por vaga ao Senado
 O candidato a governador pela coligação ‘Viva Mato Grosso’, deputado estadual José Geraldo Riva (PSD), considerou uma “perda irreparável para o processo eleitoral” a saída do ex-governador e senador Jayme Campos (DEM) da disputa pela cadeira no Senado da República. Além disso, ele entende que, a partir de agora, o presidente licenciado da Federação da Agricultura (Famato), Rui Prado (PSD), candidato a senador pela coligação, passou a ter chances reais de vitória. “Tinha avisado o Rui que seria muito difícil bater Jayme Campos, na luta pela reeleição, por sua história e pela capilaridade que possui nos municípios. Agora, porém, Rui Prado passa a ter chance potencial nessa eleição”, emendou Riva.
MATO GROSSO 
Piloto de avião morre em rio durante uma pescaria com amigos 

Piloto de avião agrícola morre em rio durante uma pescaria com amigos

 O corpo do piloto agrícola Vilmar Ferreira Nunes, de 35 anos, foi encontrado por mergulhadores do Corpo de Bombeiros, nesta terça-feira à tarde, no rio Teles Pires, no Distrito de Boa Esperança, município de Sorriso (395 km de Cuiabá). De acordo com informações da Polícia Militar, ele morreu afogado durante uma pescaria com amigos, na segunda-feira. Os companheiros de pesca saíram para armar os anzóis e Vilmar ficou no acampamento. Quando voltaram, os pescadores não encontraram o piloto de avião.
Taques nega “traição política” e afirma que Jaime Campos desistiu da candidatura por motivos pessoais 



 O senador e candidato ao governo do Estado, Pedro Taques (PDT), por meio da assessoria de imprensa, afirmou desconhecer qualquer atitude de “traição política” por parte de seus aliados referente à candidatura a reeleição do senador Jaime Campos (DEM) e disse que no momento não irá emitir nenhuma declaração sobre a desistência do democrata. “O senador Pedro Taques conversou com o senador Jaime Campos ontem à noite onde o democrata informou que estaria desistindo de buscar a reeleição por motivos pessoais e não políticos” declarou a assessoria do senador pedetista. Segundo a assessoria, Taques vai aguardar pronunciamento oficial de Jaime para após falar sobre o assunto. “Não é o momento oportuno para o senador emitir qualquer declaração sobre a desistência do senador Jaime Campos. Vamos aguardar o senador posicionar oficialmente e depois o senador Pedro Taques irá poder abordar sobre o assunto”, encerrou a assessoria do senador. Conforme boatos, o democrata estaria insatisfeito com alguns membros da base aliada de Taques, principalmente o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB). Jaime teria ainda, cogitado em apoiar a candidatura do deputado estadual, José Riva (PSD), para o governo do Estado.

Esposa de ex-marketeiro de Jayme sugere "castigo" no Face


No Facebook, a esposa de Paulo Leite destaca que o marqueteiro morto neste ano sempre foi fiel a Jayme Campos, sendo traído e abandonado  por ele  quando mais precisava... Já lutando contra a morte!
Luciana: mensagem indireta ?
Luciana: mensagem indireta ?
A esposa do marqueteiro Paulo Leite, Luciana Leite, postou na sua pagina do Facebook mensagem em que insinua que o marqueteiro, morto neste ano de infarto, tivesse sido traído por Jayme Campos.
Paulo Leite foi assessor, conselheiro, secretário de governo na gestão de Campos (90/93) e auxiliou Jayme em outras campanhas. “(...) Ele dedicou uma vida, nunca traiu e foi traído. É a lei do retorno (...), diz parte do post, em espéciie de desabafo, com expressão do eufemismo .
Luciana se refere, claramente, ao episódio em que Jayme foi defenestrado pelos seus aliados, principalmente pelo grupo do prefeito da Capital, Mauro Mendes, e na chapa que o tinha como candidato a senador - por reeleção -  e terminou abandonando a disputa após divergências e bate-boca com coordenadores da camapnhaa, na coligação liderada por Pedro Taques.
NAVIO INDO A PIQUE!
 Nadaf deixa disputa e já são 3 defecções na frente de Taques 



Por: JORGE MACIEL (ODOCUMENTO) -   A saída do senador Jaime Campos (DEM) da coligação “Coragem e atitude para mudar”, liderada pelo candidato à sucessão estadual Pedro Taques (PDT), alegando clima adverso provocado pelo prefeito Mauro Mendes (PSB) e seus secretários e coordenadores, começa a provocar os primeiros estragos. -“A coligação está sob o domínio férreo de Mauro Mendes, Suelmes Fernandes, Otaviano Piveta e Adilton Sachetti e, em proporção menor, do vereador Adevair Cabral”, disse um partidário de Jaime com trânsito nos corredores da coligação. Na semana passada, sob o argumento de falta de estrutura, o vereador Leonardo Oliveira (PTB) declinou da candidatura. “Não vou falar, mas deixo o grupo e a candidatura”, explicou Oliveira a jornalistas. Nesta quarta-feira ou, no mais tardar na quinta-feira 24, o vereador Mário Nadaf (PV) engrossa a fila de desistentes: “o clima está tenso, há sinais de mal-estar. Está esquisito”, disse ele agora à noite (22) ao ODOC por telefone. 

 As candidaturas da coligação conduzidas por Taques estão afogadas em ciúmes e vaidades. Alguns candidatos têm tudo, outros nem mesmo são recebidos, apesar de Taques insistir que “não quer ninguém esperando, e que todos têm que ser atendidos”. Amarrado na falta de logística e no ambiente carregado, principalmente depois da posição do senador Jaime Campos (DEM), Pedro Taques está também imobilizado pela forte influência de Mendes, Otaviano e Sachetti, já tidos como os homens fortes de Pedro Taques. A tendência é a de que haja, no futuro, o efeito dominó, multiplicando-se, a cada dia, a quantidade de deserção da frente de oposição, onde ninguém mais fala a mesma linguagem e os ventos agourentos sopram com grande velocidade. Como Leonardo e Nadaf, as justificativas poderão ser as de falta de recursos. Na tarde desta terça-feira, por exemplo, a saída do senador Jaime Campos e a sua concepção de que o grupo é formado por membros infiéis causou um forte sentimento de desânimo e ansiedade dentro do QG da oposição.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Procurador Geral da República Rodrigo Janot: "MT verá um dois maiores escândalos de todos os tempos" 
--------------------- 
 Investigações podem atingir até quem já morreu 
 ---------------------
 Força Tarefa busca conexão de rede de crimes financeiros
 ocorridas em Mato Grosso 
 --------------------- 

 “É muita coisa. São muitos documentos apreendidos que ainda estão sendo analisados” 


Procurador Rodrigo Janot

JOSÉ RIBAMAR TRINDADE (24horasNews) Criada para investigar apenas uma denúncia envolvendo duas pessoas, a “Operação Ararath” virou uma bola de neve e se transformou em um verdadeiro monstro. Até seis mortes faladas como misteriosos estão sendo investigadas. Mato Grosso está próximo de registrar um dos maiores escândalo do País envolvendo altas autoridades, garante o procurador geral da República, Rodrigo Janot, que recentemente esteve em Cuiabá para apoiar a força tarefa do Ministério Público Federal. Os crimes investigados pela Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF) e pala Procuradoria de Justiça Federal (PJF). São tantas pessoas ameaçadas de morte direta e indiretamente, inclusive a própria procuradora federal Vanessa Cristhina Marconi Zago Scaramagnani. São tantos os documentos apreendidos e tantos documentos entregues por Éder de Moraes e Gércio Marcelino Mendonça Júnior, o “Júnior Mendonça”. São tantos os documentos apreendidos e entregues por Éder de Moraes, atualmente preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília. 

São tantas pessoas chegando no rol dos investigados, que foi preciso ser montada uma “Força Tarefa” com seis procuradores federais. Pessoas envolvidas no “Escândalo dos Maquinários”, no BB-Pague, com a “Máfia do Combustível”, com a “Máfia dos Medicamentos”, com as “Máfias das Gráficas, com a “Máfia do Aluguel de Carros; com a “Máfia dos Precatórias”, com a “Máfia das Cartas de Crédito”, com a “Máfia da Assembleia”, a “Máfia das Fectorings”, com corrupção no DENIT; alguns jornalistas e alguns empresários donos de empresas jornalísticas, estão sendo investigado, segundo o procurador geral da República, Rodrigo Janot até o momento em oito crimes. Segundo Janot os alvos da “Operação Ararath”, estão sendo investigados em oito crimes, assim descritos por ele. Lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituições financeiras, organização criminosa (formação de bando ou quadrilha); agir como se fossem instituições financeiras (bancos clandestinos: agiotagem); corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e falsificação de documentos públicos. 

 O procurador geral da República não citou os nomes das pessoas que estariam sendo ameaçadas de morte, principalmente após a deflagração pela PF da quinta fase da “Operação Ararath”, mas deixou no ar uma dúvida muito grande quando comentou falando a seguinte frase: até a procuradora Vanessa está sendo ameaçada de morte. Rodrigo Janot ainda afirmou com todas as letras, que a quantidade de material apreendido para investigações dentro da “Operação Aratath” é tão grande. Enorme segundo ele, que foi preciso convocar uma equipe de procuradores federais para dar conta de todo o trabalho investigativo. O procurador da República não citou nomes, mas deixou bem claro ao afirmar que as investigações estão em segredo de Justiça em nível de Brasília devido a entrada de um político nas investigações. Ou seja, ele confirmou, mesmo que indiretamente que o senador Blairo Maggi é um dos investigados junto com o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa.

 Hoje, segundo a reportagem do Portal de Notícias 24 Horas News apurou, o maior volume das investigações estão concentradas em cima do crime de lavagem de dinheiro com a participação de da “Máfia das Factorings”, já desmascaradas através de documentos entregues pelo empresário Júnior Mendonça, e o ex-secretário de Fazenda e ex-homem forte e de confiança dos governos Blairo Maggi e Silval Barbosa, Éder de Moraes. As investigações também se concentram até em seis mortes misteriosas de pessoas investigadas dentro da “Operação Ararath”. Pessoas que estavam prestes a prestarem depoimentos e serem interrogadas. Pessoas, segundo a Polícia, em risco de serem presas, como foi e continua preso Éder de Moraes. “Infelizmente a gente não pode falar nada devido o segredo de Justiça. Mas com certeza existe uma quantidade enorme, muito grande mesmo de documentos para serem analisados”, concluiu o procurador geral da República Rodrigo Janot. 

 Para finalizar. Janot confirmou que a procuradora federal de Mato Grosso, Vanessa Zago agora só anda escoltada por vários agentes da Polícia Federal. O procurador geral da República, no entanto, se recusou a afirmar ou não, se as pessoas que também estariam sendo ameaçadas de morte dentro da “Operação Ararath” também pediram ajuda para proteção policial, civil, militar e federal..
TRAIR E COÇAR, É SÓ COMEÇAR 
Roberto França diz que decisão de Jaime mergulha campanha de Pedro Taques em uma trairagem sem fim.
===============
 França aventa a hipótese de que atitudes do grupo comandado por Mauro Mendes visam estuporar com a campanha de Taques, neste ano de 2014, para inflar candidatura do próprio Mauro Mendes a governador, em 2018.



 Por Enock Cavalcanti (Página do E)

 Político experiente, com muitos anos de estrada, o comunicador Roberto França garantiu que faltou pulso e coragem a Pedro Taques para botar um freio em Mauro Mendes que, no desespero para viabilizar a candidatura de um protegido (Fábio Garcia), acaba por provocar a debandada de Jayme Campos e do DEM da campanha do próprio Pedro Taques . “O povo não perdoa corrupção, nem traição”. Essa prédica foi lembrada pelo ex-prefeito e apresentador Roberto França em seu “Resumo do Dia”, nesta segunda-feira, ao tratar da renúncia do senador Jayme Campos (DEM). França fez duras críticas às atitudes do atual prefeito de Cuiabá e presidente do PSB, Mauro Mendes, que teria promovido uma verdadeira “blitz” contra a candidatura de Jaime, por dentro da campanha de Pedro Taques, sem que Taques conseguisse conter esse seu aliado. E Roberto França contou mais (faço uma adaptação de suas palavras): “Imaginem, o Jaime foi prestigiar o lançamento da candidatura a deputado federal de Fábio Garcia, que é o candidato priorizado por Mauro Mendes nesta campanha, dentro da chapa do PSB, e o ex-secretário de Cidades de Mauro, na Prefeitura de Cuiabá, Suelme Fernandes, que é um dos coordenadores da campanha do PSB na capital, não permitiu sequer que o Jaime colocasse um banner de sua candidatura no ambiente em que estava acontecendo aquela festa de lançamento”. 

 Para Roberto França, essa atitude de Mauro Mendes e seus comandados do PSB, contra Jaime Campos, expressaria uma verdadeira “sacanagem”. O apresentador do “Resumo do Dia” anunciou que, segundo familiares de Jaime, ela já teria decidido retaliar Mauro Mendes e Pedro Taques, passando a apoiar Geraldo Riva (PSD) ao governo do Estado. O que eu, Enock Cavalcanti, acho uma sacanagem do Jayme com o povo mato-grossense. Quer dizer, Roberto França mostrou que Pedro Taques está se comportando como um verdadeiro pateta nesta campanha. Não comanda nada, não coordena nada, não é respeitado por ninguém, notadamente aqueles políticos que deveriam ser seus parceiros mais fiéis. No Congresso, como um dos porta-vozes da direita parlamentar e da grande mídia, até que Pedro Taques acaba cumprindo seu papel de forma robotizada mas persistente. Aqui, em Mato Grosso, nessa campanha eleitoral, em que ele precisaria firmar seu comando e sua liderança, Pedro Taques, vai mostrando que é um desastre só. Se nesse início de campanha sua campanha já está esta zona, imaginem daqui para a frente.

JÚLIO NETO DESEJA "VIDA LONGA" AOS INIMIGOS DA FAMÍLIA CAMPOS 


 O sobrinho do senador Jayme Campos (DEM) e candidato a deputado estadual, Júlio Campos Neto, comentou a desistência do democrata e aproveitou para alfinetar os que boicotaram à reeleição de Jayme. “Sobre a renúncia da candidatura ao Senado por Jayme Campos, só tenho uma coisa a dizer: o que for bom para o Jayme é bom para mim. Senhor Deus, dai vida longa aos meus inimigos, para que possam ver a nossa vitória de pé”, comentou o candidato em sua página oficial do Facebook.
Morre desembargador José Luiz de Carvalho

 O Tribunal de Justiça de Mato Grosso comunica o falecimento do desembargador aposentado José Luiz de Carvalho. Ele faleceu na noite de segunda-feira (21/07), aos 71 anos, em sua residência. A família acredita que a causa tenha sido parada cardiorrespiratória (ainda não foi divulgado o laudo). O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando de Almeida Perri, presta condolências aos familiares e amigos do desembargador José Luiz de Carvalho. José Luiz de Carvalho foi nomeado juiz substituto, por concurso público, em 23 de janeiro de 1985. A primeira comarca na qual trabalhou foi Barra do Bugres. Foi promovido ao cargo de desembargador, por antiguidade, em 7 de janeiro de 2005. Se aposentou aos 70 anos, em 3 de janeiro de 2013. 


,,,,,,,,,,,,,,,
Riva só tem a ganhar com a desistência de Jayme Campos ao Senado, afirmam analistas


 É unânime entre os analistas políticos Onofre Ribeiro e João Edisom, a aposta de que a desistência à reeleição por parte do senador Jayme Campos (DEM) muda todo o cenário político do Estado nesse momento. Segundo apurou o ReporterMT, quem mais tem a ganhar agora é o deputado estadual e candidato ao Governo pelo PSD, José Riva. O anúncio da desistência foi feito ontem (21), em reunião no Hotel Odara, em Cuiabá. “Jayme e Riva têm ligações históricas. Teremos aí um apoio branco à candidatura de Riva”, afirma Onofre Ribeiro. Riva foi prefeito de Juara, interior de Mato Grosso, pelo Partido Social Liberal (PSL), antigo DEM, na década de 1980. “Em tese, os 33% dos votos do DEM no interior já estão garantidos para Riva. Para Taques, o afastamento do DEM do Senado, significa justamente a perda dos votos do interior". Onofre ainda destacou a postagem ontem, no Facebook, do deputado estadual Júlio Campos (DEM), que afirmou que vai junto para onde Jayme for. “Acredito, então, que nesse momento o DEM como um todo se afasta do Senado”.
“Jaime é uma pessoa íntegra. Sempre trabalhou em prol da população e percebeu que não havia reciprocidade dentro do grupo”, disse Lucimar Campos 


 O senador e ex-candidato a reeleição, Jaime Campos (DEM), não estava se sentindo valorizado dentro de sua coligação “Coragem Para Mudar”, e por isso resolveu abandonar seu projeto político. A informação foi repassada à reportagem do VG Notícias na manhã desta terça-feira (22.07), pela esposa do democrata, Lucimar Sacre de Campos. De acordo com Lucimar, o descontentamento do senador aumentou no último sábado (19.07), durante caminhada no Cristo Rei, em Várzea Grande, onde constatou que seu nome não aparecia no material publicitário do também senador e candidato ao governo, Pedro Taques (PDT). Segundo ela, a decisão de Jaime foi comunicada a Pedro Taques ontem (21), por volta das 18 horas. “Jaime é uma pessoa íntegra. Sempre trabalhou em prol da população, e percebeu que não havia reciprocidade dentro do grupo, não havia unidade na coligação. Para não atrapalhar nenhum dos lados, decidiu desistir. Mas está muito tranquilo e em paz com a decisão”, disse Lucimar. Questionada sobre o possível apoio de Jaime ao deputado e candidato ao governo, José Riva, Lucimar disse que não há ainda nenhuma decisão.
Por compra de votos, TRE cassa mandato de Júlio Campos


 O TRE cassou o mandato do deputado federal Júlio Campos, do DEM. A cassação foi fundamentada após denúncia de compra de votos e distribuição de tickets que podiam ser trocados por alimentos e combustível. Na ação, consta o nome do filho do deputado, Júlio Neto, que é candidato do DEM a deputado estadual, como operador do esquema ilegal. A cassação do deputado seguiu trâmite no TRE desde o início de 2011, quando o Ministério Público Eleitoral (MPE) fez a denúncia. Nesta ano, o processo estava pronto para julgamento, mas sofreu várias decisões protelatórias. O relator José Luis Blaszak foi incisivo pela cassação e a desembargadora Maria Helena, também corregedora eleitoral, seguiu o voto do relator e apenas Samuel Dalia foi a faavaor do deputado. Ainda cabe recurso, mas Júlio dexa de ser deputado, a suplente Thelma de Oliveira (PSDB), primeira suplente, assume o mandato. Jlio Campos fica inelegível por oito anos.
CALOTE BARBOSIANO!
 AMM aponta que estado tem divida de R$ 22 milhões com municípios

 Levantamento realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) aponta pendências da Secretaria de Estado de Saúde (SES) junto às prefeituras, em montante aproximado de R$ 22 milhões, referentes aos meses de abril e maio de 2014. Esses atrasos, somados à parcelas de repasses relativos à convênios, firmados entre prefeituras e Estado, poderão levar a entidade a ingressar com ação na Justiça contra o governo. A reunião marcada para a próxima terça-feira, entre o presidente da AMM, Valdecir Luiz Colle (PSD) e representantes do Executivo, servirá de termômetro para possível queda-de-braço entre os entes na esfera judicial. Secretário chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, rebate a “cobrança”, acentuando problemas de ordem técnica de responsabilidade de gestores públicos que teriam provocado freamento do sistema.
TRAIÇÃO DE TAQUES E SEU GRUPO POLÍTICO MOTIVOU DESISTÊNCIA DE JAYME CAMPOS 



 Uma ação que teria sido arquitetada pelo famoso "Comitê da Maldade", comandado pelos marqueteiros do senador Pedro Taques (PDT), teria detonado a crise entre Jayme Campos (DEM) e demais membros da coligação Coragem e Atitude para Mudar, composta pelo DEM, PDT, PSDB, PSB, PPS, PTB, PV, PRP, PRB, PSC, PSDC e PPL. Segundo apurou o RepórterMT, foi feita uma pesquisa qualitativa que teria demonstrado que a dupla Taques e Jayme 'não daria liga'. Os marqueteiros teriam defendido a tese de que Jayme Campos atrapalharia Taques. Os cérebros do "Comitê", então, sugeriram não continuar com Jayme e fazer um acordo com Wellinton Fagundes (PR) para forçar Jayme a desistir. Em contrapartida, Fagundes deixaria Lúdio de lado e, junto com todo o PR, apoiaria Taques. Wellinton sairia, desse modo, numa situação de W.O para o Senado. Na pior das hipóteses, concorreria com Nilson Leitão (PSDB), Serys (PTB) ou Luciane Bezerra (PSB). Ou seja, Fagundes trairia Lúdio e Taques trairia Jayme. Jayme acabou descobrindo a 'conspiração' antes da hora planejada e, como disse a fonte 'da cozinha' do PDT, chutou o pau da barraca e detonou a crise na coligação. Nesta terça-feira (22), o senador Jayme Campos deve conceder uma coletiva à imprensa. A hora e o local ainda devem ser confirmados pela assessoria.
Silval Barbosa descarta crise com a Assembleia Legislativa 



 O governador Silval Barbosa (PMDB) não vê crise com a Assembleia Legislativa, que não tem votado matérias de interesse do Poder Executivo há mais de um mês. Os deputados deveriam ter concluído a apreciação da matéria sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na quinta-feira (17). Com isso, eles não poderão entrar no recesso previsto para este mês. “O parlamento é sempre isso. Se tem alguém conhece o parlamento, sou eu. Passei lá oito anos e estive na Mesa Diretora por quatro anos. O parlamento é isso, tem matéria que dá tempo de aprovar, outras que precisam de discutir um pouco mais. O convívio é muito tranquilo com a Assembleia Legislativa”, ponderou o governador.